Main menu
IFAC vai ofertar curso do Pronatec na comunidade indígena Katukina

IFAC vai ofertar curso do Pronatec na comunidade indígena Katukina

Aline Araújo é coordenadora adjunta do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), desenvolvido pelo Instituto Federal do Acre (IFAC), na regional do Vale do Juruá. Ela, a Orientadora Social Lídia Gomes e a equipe de professores selecionados pelo Instituto para atuação no Pronatec/Indígena fizeram uma reunião pedagógica com a comunidade da Aldeia Katukina. A reunião ocorreu na segunda-feira, 18, e a conversa girou em torno da oferta do curso de Agricultor Agroflorestal, as expectativas da comunidade e as condições logísticas para que o curso seja ministrado.

A Aldeia Katukina fica na BR-364, há 50 minutos de carro do município de Cruzeiro do Sul. Por causa da distância da cidade alguns professores ficarão hospedados na aldeia e pelo menos três vezes na semana ministrarão aulas de manhã e à tarde para darem conta da carga horária do curso que é de 200h/aula.

“Teremos o privilégio de passar esses dias de trabalho hospedados na aldeia, aprendendo e ensinando de forma mútua, construindo conhecimento”, disse o professor Éderson Silveira.

Além de promover a educação profissional dentro da Aldeia, o Programa também gerou empregos para a comunidade. Dos seis professores, quatro são da comunidade Katukina. Todos com formação comprovada nas áreas das disciplinas que ministrarão.

O curso de Agricultor Agroflorestal vai capacitar 20 alunos indígenas. O início das aulas está marcado para a segunda-feira, 25 de janeiro.

O cacique Fernando agradeceu a iniciativa do IFAC e se dispôs a ajudar. “O ônibus para levar os professores da sede da aldeia para a escola da comunidade é por minha conta. A minha casa também está à disposição para receber a equipe do Instituto. Seremos uma família. Vocês trazem novas expectativas para nós. Expectativa de desenvolvimento para a nossa aldeia”, completou o cacique.

Os Katukinas produzem farinha e criam peixe. Por isso, o curso de Agricultor Agroflorestal, demandado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), é tão esperado pela comunidade.

No Vale do Juruá, o IFAC também vai ofertar o curso de “Artesão de artigos indígenas” nas aldeias Nuquini, Nawa e Puyanawa e ainda vai atender os filhos dos índios que moram na cidade. Para esses, o curso ofertado será o de Agente de Desenvolvimento Cooperativista.

voltar ao topo

Facebook